Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Gradle’

Spring Boot com Gradle

8, dezembro, 2014 Sem comentários

Semelhante ao Maven, instale o Gradle seguindo essas instruções, opcionalmente utilize a mesma pasta do exemplo anterior e crie o arquivo para o build do gradle: build.gradle :


buildscript {
    repositories {
        mavenCentral()
    }
    dependencies {
        classpath("org.springframework.boot:spring-boot-gradle-plugin:1.1.9.RELEASE")
    }
}

apply plugin: 'java'
apply plugin: 'spring-boot'
apply plugin: 'eclipse'
apply plugin: 'idea'

jar {
    baseName = 'gs-spring-boot'
    version =  '0.1.0'
}

repositories {
    mavenCentral()
}

dependencies {
    compile("org.springframework.boot:spring-boot-starter-web")
    testCompile("junit:junit")
}

task wrapper(type: Wrapper) {
    gradleVersion = '1.11'
}

O Gradle é mais flexível e mais simples, além de usar justamente o grande acervo de bibliotecas disponibilizadas nos repositórios Maven.

O techo


buildscript {
    repositories {
        mavenCentral()
    }
    dependencies {
        classpath("org.springframework.boot:spring-boot-gradle-plugin:1.1.9.RELEASE")
    }
}

orienta o Gradle a encontrar e disponibilizar o plugin spring-boot-gradle-plugin

As linhas:


apply plugin: 'java'
apply plugin: 'spring-boot'
apply plugin: 'eclipse'
apply plugin: 'idea'

disponibilizam tasks especializadas para projetos java, artefatos spring-boot e integração com a IDE Eclipse e Idea, respectivamente.

No terminal digite:


gradle bootRun

e mais uma vez e resultado será idêntico ao mostrado no post anterior.

No próximo post veremos a utilização de mais uma opção: o Spring Boot CLI, uma ferramenta em linha de comando que permite gerar aplicações Spring Boot ainda mais rápido.

Categories: geral, Groovy, Spring Boot Tags:

Spring Boot com Maven

6, dezembro, 2014 Sem comentários

No post anterior fiz uma breve introdução ao Spring Boot. Hoje e no próximo post irei demonstrar como executar o mesmo exemplo do post anterior utilizando duas populares ferramentas para automação de compilações: o Maven e o Gradle.

Trabalhando com o Maven

A instalação do Maven é bem simples e você pode utilizar esse guia oficial em caso de dúvidas.
Crie um novo projeto Maven utilizando sua IDE preferida ou no terminal digite:


mvn archetype:generate -DgroupId=hello -DartifactId=hello -DarchetypeArtifactId=maven-archetype-quickstart -DinteractiveMode=false

O resultado será uma estrutura de pasta semelhante a essa:


hello
├── pom.xml
└── src
    ├── main
    │   └── java
    │       └── hello
    │           └── SampleController.java
    └── test
        └── java
            └── hello
                └── AppTest.java

Renomeie a classe App para SampleController e deixe-a com esse conteúdo:

package hello;

import org.springframework.boot.*;
import org.springframework.boot.autoconfigure.*;
import org.springframework.stereotype.*;
import org.springframework.web.bind.annotation.*;

@RestController
@EnableAutoConfiguration
public class SampleController {

    @RequestMapping("/")
    String home() {
        return "Hello World!";
    }

    public static void main(String[] args) throws Exception {
        SpringApplication.run(SampleController.class, args);
    }
}

No terminal digite:


mvn compile exec:java

O resultado será idêntico ao mostrado no post anterior.

No próximo post demonstrarei a utilização do Spring Boot com o Gradle.

Categories: geral, Gradle, Groovy, Spring Boot Tags:

Gradle: integração com o Eclipse

17, novembro, 2012 Sem comentários

No post anterior falamos do Gradle, uma ferramenta que dentre outras coisas é muito boa para builds.
Uma outra característica importante dela é a integração com o Eclipse além de outras importantes ferramentas de desenvolvimento.
Nesse post focaremos no Gradle Support, um plugin desenvolvido pela equipe do Springsource para complementar o STS. A instalação, como sempre, é muito simples: Caso você esteja utilizando o STS basta ir ao Dashboard e na aba “extensions” localizar e instalar o plugin “Gradle Support”.
Caso não esteja utilizando o STS, basta no menu “Install New Software” utilizar o endereço:

http://dist.springsource.com/release/TOOLS/gradle

Uma sugestão adicional é instalar o plugin para o Groovy-Eclipse pois trará recursos adicionais à edição do build.gradle.

Após instalado, crie um novo projeto utilizando a tecla Command + N (ou Ctrl +N) e escolha Gradle/Gradle Project

Outra opção é importar um projeto pré-existente: file/import/Gradle/Gradle Project

Observe que após escolher a pasta que contém o build file, é necessário ainda clicar em “Build Model” e selecionar o “Project”
Por fim, utilize o Gradle Tasks View para acessar as tasks facilmente.

Categories: Gradle Tags: ,

Gradle: bom de build

10, novembro, 2012 Sem comentários

Já ha algum tempo que uso o Maven como ferramenta de build, mas preciso confessar que sempre tive meus contra-tempos com ele. No último projeto resolvi experimentar novamente o Ant integrado ao Ivy e o resultado foi que acabei com os problemas de dependencias mas ainda permaneceu o inconveniente de trabalhar com um xml e ter que definir todos por menores.
Resolvi então experimentar o Gradle, uma ferramenta de build baseada em Groovy que traz inúmeras vantagens em relação às anteriores citadas.
É possível personalizar toda a estrutura do projeto e também se beneficiar de tasks e comportamentos padronizados.
O fato de ser em groovy permite que seus scripts sejam escritos com muita flexibilidade lançando mão dos recursos de um build associados uma poderosa linguagem.

Instalando

Baixe e descompacte a ultima versão do Gradle em um diretório e em seguida crie em seu ambiente a variável GRADLE_HOME e aponte para a essa pasta. Modifique a variável PATH adicionando $GRADLE_HOME/bin à ela.

Após isso você poderá digitar gradle -version para se certificar que tudo está ok.

Um script

Crie uma nova pasta e dentro dela seu script com o nome de build.gradle

task tarefa1 << {
	println "essa é a tarefa 1"
}

Salve-o e execute ainda nessa pasta: gradle tarefa1
O resultado será parecido com

gradle tarefa1
:tarefa1
essa é a tarefa 1

BUILD SUCCESSFUL

Total time: 2.741 secs

Ao digitar gradle tasks você verá a task “tarefa1” além de outras.
Podemos também definir a task padrão assim:

defaultTasks "tarefa1"

task tarefa1 << {
	println "essa é a tarefa 1"
}

Agora já é possível executar o script apenas com gradle

Algo prático

Você poderá utilizar o Gradle para automatizar várias tarefas, mas compilar e integrar códigos serão as mais rotineiras. Vamos criar uma pasta src/main/java e nela salve o arquivo Project1.java

public class Project1{

	public static void main(String[] args){
		System.out.println("Wello World!");
	}
} 

Altere seu script para:

apply plugin:'java'
apply plugin:'application'


mainClassName = "Project1"

Por fim execute o script gradle run para que sua classe seja executada.

Categories: geral Tags: