Spring Boot CLI

Hoje mostrarei a utilização básica do Spring Boot CLI.
O Spring Boot CLI é uma ferramenta de linha de comando que auxilia na criação rápida de artefatos Spring escritos em Groovy, facilitando assim a prototipação de suas aplicações.

Instalação

Você pode instala-lo a partir dos binários ou utilizar o GVM que é uma ferramenta multiplataforma utilizada pela comunidade Groovy para gerenciar a instalação de várias ferramentas. O GVM roda em plataformas Linux, Solaris, Mac OSX, BSD, porém no Windows apenas via Cygwin. Se você usa o Windows, aconselho que baixe o Spring Boot CLI diretamente dos binários.

Instale o GVM da seguinte forma:


curl -s get.gvmtool.net | bash

em seguida a instalação do Spring Boot CLI:


gvm install springboot

digitando :


spring --version

para verificar a versão instalada.
Opcionamente você poderá configurar o Command-Line completion para obter sugestões de parâmetros e argumentos durante a utilização.
Adicione em seu arquivo de configurações de ambiente (.bash_profile por exemplo) a linha


source '~/.gvm/springboot/current/shell-completion/bash/spring'

Esse path considera que você usou o GVM, altere se necessário para apontar para pasta onde seu Spring Boot CLI foi instalado.
Na linha de commando experimente:


spring 

grab  help  jar  run  test  version

Opcionamente você poderia usar o instalador disponibilizado pela equipe do Spring:


curl http://start.spring.io/install.sh | sh

Na prática não haverá difenças no resultado, mas a primeira opção constitui um modelo padronizado para gerenciamento desta e demais ferramentas utilizadas.

Crie o arquivo Groovy SampleController.groovy


@RestController
class SampleController {

  @RequestMapping("/")
  String home() {
    "Hello World!"
  }

}

Na linha de comando digite:


spring run SampleController.groovy

Observe que essa é uma classe Groovy e portanto se beneficia da simplicidade que a linguagem oferece. O resultado, mais uma vez será o mesmo observado nos posts anteriores

Categories: geral, Spring Boot, Springframework Tags:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.